Linha Verde completa 10 anos

October 24, 2017

A Linha Verde criou uma ligação rápida e segura entre Belo Horizonte e o Aeroporto Internacional e estimulou a atividade econômica no Vetor Norte

 

A Linha Verde, maior complexo de obras viárias para Belo Horizonte e Região Metropolitana das últimas décadas construído pelo Governo de Minas, ligando Belo Horizonte ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, está completando este ano uma década de existência.

 

Construída com recursos exclusivamente estaduais, a Linha Verde custou ao Tesouro Estadual R$ 400 milhões. Um projeto inovador que além de viabilizar a melhora nas condições e no tempo de viagem pela via, a Linha Verde é um estímulo ao desenvolvimento econômico do Vetor Norte, atraindo investimentos, beneficiando a valorização imobiliária, gerando empregos, melhorando a qualidade de vida da população etc.  

 

A Linha Verde ainda proporcionou uma experiência inédita no Brasil: a implantação do Aeroporto Industrial – credenciado pela Receita Federal em 2005 (Ato Declaratório Executivo nº. 33 da Região Fiscal da Secretaria da Receita Federal de 1º de dezembro de 2005), o AI é o primeiro aeroporto industrial do país, ou seja, é uma iniciativa inédita no Brasil, e foi com o objetivo de aumentar a competitividade das empresas, consequentemente as exportações das empresas instaladas em Minas Gerais.

 

 

 

Segundo a BH Airport, concessionária que administra o Aeroporto há três anos, a Linha Verde é vital para o Aeroporto Internacional de BH por ser a mais importante via de conexão com a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Sem este projeto, seria impossível assegurar o atual volume de tráfego de veículos que chega ao Aeroporto. Para a BH Airport é importante que esta via seja não apenas preservada como ampliada.  

 

 

Em nota, quanto ao Aeroporto Indústria, a BH Airport firmou, em março do ano passado, um Protocolo de Intenções com o Governo do Estado que delegou à concessionária a exploração do empreendimento. As obras foram concluídas pelo Governo do Estado e atualmente a BH Airport está realizando o processo de licenciamento ambiental (licença de operação) e negociações com potenciais empresas, para sua efetiva operação. O projeto neste modelo é único no País.

 

A Linha Verde trouxe valorização imobiliária e oportunidade de criação e serviços diversos, com a facilidade de serviços diversos. De acordo com o proprietário da City Vespasiano há sete anos, Rodrigo Issa, a construção da Linha Verde foi um grande passo para a exploração do setor imobiliário. “A construção da Linha Verde proporcionou uma aumento muito significativo na venda de imóveis em Vespasiano, Lagoa Santa e São José da Lapa, atraindo vários construtores, investidores e empreendimentos das mais diversas construtoras nessas cidades,” explica.

 

A Linha Verde viabilizou a exploração do turismo de negócio. O proprietário da Minas Pousada, Fábio Salomão Junior, disse que a Linha Verde teve enorme importância para o comércio de Vespasiano, bem como para todo o Vetor Norte. “O Minas Pousada existe de 1994 e após a conclusão da Linha Verde ampliamos a rede hoteleira em três hotéis: HF Minas Hotel, Alfa Hotel e Hotel Grande Minas, contribuindo para o crescimento pessoal, profissional, empresarial da cidade e geração de empregos,” finaliza.

 








 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Por Trás do Blog
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Please reload

Siga "PELO MUNDO"
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black

PARTICIPE COM O EM DIA!

(31) 98304-6679

Redação: rua 27 de dezembro, 244, Názia.

Vespasiano-MG

Telefone: (31) 3991-0913

email: redacao@jornalemdia.com